No ar
A voz do Brasil
Quinta, 19 de setembro de 2019
69 9374-9560
Brasil

21/08/2019 ás 20h38

Redacao

Ji-Paraná / RO

EXECUTIVA DO PSDB DECIDE ARQUIVAR PEDIDO DE EXPULSÃO DE AÉCIO NEVES
Foram analisados 2 pedidos: 1 do diretório estadual e outro do diretório municipal do PSDB de São Paulo.
EXECUTIVA DO PSDB DECIDE ARQUIVAR PEDIDO DE EXPULSÃO DE AÉCIO NEVES
Foto - Sérgio Lima

A Executiva Nacional do PSDB decidiu nesta 4ª feira (21.ago.2019), por ampla maioria, arquivar os pedidos de expulsão do deputado federal Aécio Neves (MG) do partido.


Foram analisados 2 pedidos: 1 do diretório estadual e outro do diretório municipal do PSDB de São Paulo.


O relator, deputado federal Celso Sabino (PA), foi contra os 2 pedidos de expulsão de Aécio.


Acompanharam o relatório 30 membros da Executiva Nacional. O texto obteve apenas 4 votos contrários. Houve ainda uma abstenção –do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP).


Eis quem votou contra o parecer: Orlando Morado, prefeito de São Bernardo do Campo (SP); Samuel Moreira (MG), deputado federal; Edson Aparecido, ex-secretário da Casa Civil de São Paulo; e César Gontijo, tesoureiro do partido.


Foram quase 5 horas de reunião. A discussão começou às 14h30 e foi interrompida às 16h para que Celso Sabino pudesse analisar o texto do diretório municipal e fizesse 1 parecer sobre os 2 pedidos. Em 30 minutos ele produziu o documento. Às 16h58, a reunião foi retomada. Terminou às 19h06.



A cruzada contra Aécio é fruto do “novo PSDB”, marca encampada pelo governador de São Paulo, João Doria, após sua ascensão como principal líder do partido. O posto foi alcançado após sua vitória eleitoral em 2018 enquanto outros caciques do partido, entre eles Geraldo Alckmin, amargaram péssimos resultados no pleito.


Entre as mudanças do “novo PSDB”, foi aprovado 1 novo Código de Ética e, com ele, a promessa de que o partido deixaria de ser conivente com seus filiados investigados pela Justiça. O documento estabelece a expulsão de integrantes que forem condenados na Justiça, argumento utilizado nas representações pela expulsão.



Aécio é réu por corrupção passiva e obstrução de Justiça no STF (Supremo Tribunal Federal). É acusado de receber R$ 2 milhões em propina da JBS. O tucano nega as acusações.



FONTE: Poder 360

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados