No ar
Ritmos da Alternativa
Quarta, 16 de outubro de 2019
69 9374-9560
Política

16/09/2019 ás 23h46 - atualizada em 16/09/2019 ás 23h50

Redacao

Ji-Paraná / RO

Fachin anula trecho de delação que cita Rodrigo Maia e irmão de Toffoli
Os trechos anulados por Fachin também incluem o ministro Humberto Martins, do STJ
Fachin anula trecho de delação que cita Rodrigo Maia e irmão de Toffoli

O ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), acatou a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e arquivou trechos da delação premiada de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, em que ele citava o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e 1 irmão do ministro Dias Toffoli, o ex-prefeito de Marília (SP) Ticiano Toffoli.


Os trechos anulados por Fachin também incluem o ministro Humberto Martins, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), e José Lúcio Monteiro, presidente do TCU (Tribunal de Contas da União).


Na semana passada, Dodge havia solicitado ao relator da Lava Jato no STF que anulasse os trechos da delação por concluir que os 4 anexos não tinham provas contundentes e não justificavam a abertura de investigação. A manifestação da PGR culminou no pedido de demissão de 6 procuradores da força-tarefa.


Fachin autorizou os arquivamentos no mesmo despacho em que homologou a delação de Léo Pinheiro, permitindo que ele deixe a carceragem em Curitiba nos próximos dias para ir para prisão domiciliar.


Em sua decisão, o ministro ressaltou a possibilidade de novas investigações se surgirem fatos novos. O caso corre em segredo de Justiça.

FONTE: Poder 360

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados