No ar
Das Antigas
Sábado, 06 de junho de 2020
69 3421-5085
Geral

14/05/2020 ás 19h20

Redacao

Ji-Paraná / RO

Semas inicia mobilização contra a violência sexual de crianças e adolescentes
Este ano, as equipes do Creas não utilizaram as palestras e os eventos alusivos a campanha, porém irão utilizar as redes sociais, entrevistas em emissoras de televisão, rádio, jornais e sites para conscientizar as pessoas.
Semas inicia mobilização contra a violência sexual  de crianças e adolescentes

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS/PAEFI), teve que mudar a forma de abordagem da campanha Faça Bonito, em virtude das recomendações de saúde públicas impostas para coibir a disseminação do coronavírus na cidade de Ji-Paraná.


Este ano, as equipes do Creas não utilizaram as palestras e os eventos alusivos a campanha, porém irão utilizar as redes sociais, entrevistas em emissoras de televisão, rádio, jornais e sites para conscientizar as pessoas.


A campanha é realizada todos os anos, a partir da segunda quinzena de maio, com objetivo de combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, tendo como dia “D” de mobilização nacional a data de 18 de maio. O principal objetivo da campanha é mobilizar e informar a população sobre como prevenir e combater a violência sexual e divulgar o número do disque denúncia, o disk 100.


Segundo Glécia Ranny, Coordenadora do CREAS/PAEFI, as ações terão como foco uma convocação para que a sociedade assuma a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes. 


“As ações estão sendo reestruturadas para uma promoção de divulgação pelas redes sociais, e também contando com o apoio dos veículos de comunicação em massa,  pelo fato da orientações de incentivar aglomerações, tivemos que suspender as atividades de abordagem direta, os eventos de conscientização, palestras, seminários presenciais, entre outras atividades presenciais”, disse Glécia.


Outra informação importante repassada pelas equipes do Creas é que todos os atendimentos às famílias que são realizados pelo Centro de Referência tiveram que ser adaptados. Desde de o mês de março, vêm monitorando diariamente as famílias assistidas, de forma remota, através de whatsapp, ligações telefônicas e visitas domiciliares quando necessário, obedecendo também todas as normas de segurança adotadas pela prefeitura.


“Os atendimentos continuam sendo realizados, porém seguindo os cuidados de higienização e proteção exigidos, e de acordo com a necessidade de cada família que é referenciada no Serviço”, ressaltou Glécia.


A Secretária Municipal de Assistência Social, Sônia Reigota, destacou uma ação importante desenvolvida pelas equipes foi a distribuição de folders e gibis que foram inserido junto às cestas de alimentos distribuídas pela Assistência Social do Municípios os últimos meses a várias famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social.


“Junto com as cestas de alimentos também inserimos materiais informativos como folders e gibis. Esses materiais são algumas dicas para proteção de crianças e adolescentes e o desenvolvimento de um processo de socialização e educação com direitos e respeito”. Disse a Secretária de Assistência Social Sônia Reigota. 


Sonia Reigota lembrou que atualmente 57 famílias estão sendo acompanhadas pela equipe técnica do CREAS/PAEFI, seja por visitas sociais ou ligações telefônicas. O serviço atende pessoas que tiveram seus direitos violados de diversas formas, a exemplo, conflitos familiares, negligência, abuso ou exploração sexual praticado contra crianças e adolescentes.


O Serviço funciona de segunda-feira a sexta-feira das 07h30 às 13h30, com sua sede localizada na rua Miguel Galdino n. 85, Bairro Jardim dos Migrantes. O telefone para contato para informações é (69) 3411-4215, que também é WhatsApp.


Já as denúncias podem ser feitas de forma anônima pelo Disque 100, com ligação gratuita. Este serviço funciona 24 horas. As pessoas também podem realizar denúncias nas Delegacias de Polícia, Ministério Público e Conselho Tutelar.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados