No ar
Experiência de Deus
Sábado, 24 de agosto de 2019
69 9374-9560
Polícia

13/05/2019 ás 18h07 - atualizada em 13/05/2019 ás 18h16

Redacao

Ji-Paraná / RO

POLICIAL SUPOSTAMENTE BÊBADO TERIA MATADO APENADO DENUNCIA FAMILIARES
O apenado monitorado por tornozeleira eletrônica foi morto com três tiros por um policial militar da reserva remunerada.
POLICIAL SUPOSTAMENTE BÊBADO TERIA MATADO APENADO DENUNCIA FAMILIARES

Familiares do apenado Jelson Matheus Barroso Pinheiro, 21, procuraram a redação do jornal Rondoniaovivo para contar outra versão sobre a morte do rapaz ocorrida na tarde de domingo (12) na vila Codaron, em Porto Velho (RO).


O apenado monitorado por tornozeleira eletrônica foi morto com três tiros por um policial militar da reserva remunerada. Segundo a família de Jelson, ele não teria tentado roubar o policial.


Nenhuma arma foi localizada com o apenado. "Meu irmão estava passando em uma trilha a procura de ladrões que tinham entrado na nossa chácara, quando entrou no terreno de outra propriedade rural onde ocorria uma confraternização do Dia das Mães, em que o PM participava e foi expulso do local.


Em seguida ele foi perseguido pelo policial que estava bêbado em uma moto e executado com três tiros", finalizou um irmão do apenado.


A ocorrência foi registrada na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCC) e a Polícia Civil apura o caso. A versão do policial é de que o apenado teria tentado roubar sua motocicleta, entrando na frente do veículo. O militar reagiu e matou ele a tiros.


RELEMBRE O CASO


Policial militar à paisana reage a assalto e mata apenado a tiros.


O apenado monitorado por tornozeleira eletrônica identificado como Jelson Mateus Barroso Pinheiro, 21, morreu no domingo (12) após tentar roubar um policial militar na Rua Cebolinha, vila Codaron, na BR-364, quilômetro 13, em Porto Velho (RO).


Testemunhas contaram que o suspeito teria entrado na frente da motocicleta do policial militar que trafegava pela via.


Jelson teria tentado roubar o policial, que reagiu e alvejou o apenado a tiros.


Jelson que morava nas proximidades ainda foi socorrido por familiares, mas morreu no hospital João Paulo II. Quando uma equipe da PM retornou ao local do crime, o policial já tinha ido embora.


Ele deverá se apresentar para a Polícia Civil e prestar depoimento sobre o caso. Moradores disseram que o apenado era suspeito de alguns ilícitos na localidade.

FONTE: Rondoniaovivo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados